Notícias

11.02.2022

O Ciclo da Água nas Barraginhas

Uma forma simples de “plantar água”: o sistema de Barraginhas per­mite que pequenas bacias façam a captura de enxurradas e com que as chuvas infiltrem nos terrenos, conser­vando a água e o solo. Trata-se de uma tecnologia social de baixo custo que traz diversos benefícios ambientais, sociais e econômicos.

As Barraginhas são pequenas bacias escavadas no solo com diâmetro de até 20 metros, tendo de 8 a 10 metros de raio e rampas suaves. São construídas dispersas nas propriedades com a fun­ção de captar enxurradas, controlando erosões e proporcionando a infiltração da água das chuvas no terreno. Assim, preservam o solo e promovem a recar­ga dos lençóis freáticos, que abastecem nascentes, córregos e rios.

As enxurradas causam erosão e transportam sedimentos para os córregos e rios, o que provoca asso­reamento dos cursos d’água e pode ocasionar enchentes. O objetivo das Barraginhas é captar a água das en­xurradas e permitir sua rápida infil­tração, entre uma chuva e outra, para reabastecer o lençol freático, preser­var o solo e aumentar a sustentabi­lidade hídrica. A elevação do lençol freático aumenta a disponibilidade de água nas cisternas, propicia o ume­decimento das baixadas e até o sur­gimento de minadouros. Isso ajuda a amenizar os efeitos das estiagens e viabiliza a sustentação de lagos para criação de peixes e o cultivo de hor­tas, lavouras e pomares, gerando um clima de motivação entre os agriculto­res, e proporcionando mais trabalho e renda.

A implantação desta tecnologia social ocorre com envolvimento dos produtores rurais, que participam de reuniões mobilizadoras e ficam ap­tos a indicar os locais das enxurradas onde devem ser construídas as Barra­ginhas.

Fique Informado!

Para ficar por dentro das notícias e novidades, cadastre seu e-mail e receba nossa Newsletter.